Com o país recuperando o nível de atividade observado antes da pandemia da Covid-19 e com o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) em 4,6% em 2021, anunciado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) é possível afirmar que se você está em busca de independência financeira, esse pode ser o momento certo.

De qualquer forma, todo o cuidado é pouco para não perder todo o seu investimento, por isso, é preciso ter certeza em qual negócio a sua renda será aplicada, afinal, nem todos os setores econômicos estão em pleno crescimento no Brasil. Ao longo da pandemia, foi possível observar, por exemplo, que os segmentos vistos como essenciais conseguiram se manter e até crescer, se tornando setores economicamente mais fortes e menos arriscados nesse momento.

Outro cuidado antes de buscar sua independência financeira é se atentar às mudanças de comportamento que ocorreram nos últimos dois anos e que certamente seguirão como tendências daqui para frente.

O que mudou?

Só para você ter uma ideia, com a pandemia da Covid-19 e o isolamento social como uma das medidas para conter o avanço do vírus, uma tendência que ainda estava caminhando para chegar ao Brasil alcançou níveis nunca vistos antes: a compra online.

O brasileiro mergulhou no digital nos últimos dois anos e tudo passou a ser feito no mundo virtual – desde reuniões e videoconferências até compra de supermercado. Mesmo com a retomada, é possível perceber que essa tendência do mundo virtual veio para ficar.

Outra mudança nesses últimos dois anos foi em relação ao estilo de vida e crenças que as pessoas decidiram levar. Dessa forma, elas buscam por marcas que estejam alinhadas com suas ideias e pensamentos.

O consumismo desenfreado, por exemplo, está sendo repensado, uma vez que as pessoas perceberam que é possível viver com menos e consequentemente comprar menos. Portanto, destacam-se negócios que vendam o essencial, com produtos e serviços que são necessários no dia a dia.
 

Em busca da sua independência financeira
 

Dito isso, o próximo passo é entender que abrir e gerenciar um novo negócio para conquistar a independência financeira exige habilidades e conhecimentos como, por exemplo, entender o mercado, o público e planejar cada etapa. Segundo o SEBRAE, uma boa administração considera, também, estratégias de marketing, um fluxo de caixa controlado e passa por muita criatividade e inovação.

A seguir listamos alguns passos elencados pelo SEBRAE para que você possa seguir e conquistar sua independência financeira:

Qual negócio abrir?

Por mais que você sonhe ter um negócio próprio, é importante que você estude o mercado que pensa em atuar, justamente para não aplicar seus rendimentos em um segmento que possa dar prejuízo no futuro. Além do mercado, pense no público que quer atingir e pontue as vantagens e desvantagens de buscar a independência financeira em determinada área.

Você tem perfil?

Não basta querer buscar pela independência financeira se você não tem perfil empreendedor. Empreender pode ser bem desafiador, por isso é imprescindível que você conheça o mercado e organize um plano de negócios.

Tenha informações sobre o negócio

É importante coletar informações que deem consistência à criação do seu negócio, pesquisando sobre mercado, finanças, marketing e localização do empreendimento.

Construa o plano de negócios

Com todas as informações coletadas, é possível construir o plano de negócios do seu empreendimento. A partir daí é possível definir estratégias para posicionar as suas tarefas e missões enquanto empreendedor.
 

Busque por setores que se mantiveram mesmo em períodos de crise
 

Apesar da economia dar sinais de recuperação, ela ainda acontece de maneira lenta, portanto, é arriscado investir em negócios que podem não dar o retorno esperado.

Daí a importância de buscar por um setor que seja essencial para a população e que tenha registrado bons números nos últimos tempos como as farmácias e drogarias, por exemplo.

O setor farmacêutico foi um dos setores que cresceu mesmo com a pandemia da Covid-19. Dados divulgados pela IQVIA mostram que o varejo farmacêutico aumentou de R$ 137,3 bilhões em 2020 para R$ 152,1 bilhões em 2021 – crescimento de 10,8%.

O crescimento também é registrado no mercado online. A receita do e-commerce nas vendas de remédios aumentou 86,9% em 2021, segundo levantamento da Neotrust. Comparando 2020 com 2019, o crescimento chegou a bater 102%.
 

Invista em um modelo de negócio com menor risco
 

A franquia é um modelo de negócio bastante tradicional e que tem acumulado resultados positivos durante toda a pandemia. O setor cresceu 48,4% no segundo trimestre de 2021, atingindo um faturamento de R$ 41,1 bilhões, segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising). O setor mostrou crescimento mesmo em tempo de instabilidade, em que muitos setores estagnaram ou sofreram recessões.

Além de bons números, a franquia é um bom modelo de negócios para se investir quando o objetivo é a independência financeira, porque garante estrutura e suporte ao empresário.

Ao comprar o direito de uso da marca, o investir entra no mercado com um negócio já consolidado, com boa reputação e com um plano de negócios estabelecido e estruturado, não precisando partir do zero e sozinho para fazer tudo isso. Além da identidade visual, linguagem, valores, entre outras vantagens.

Além disso, as franquias são um excelente modelo de negócio, já que você não precisa passar por todo o processo burocrático e complicado de começar um negócio do zero, uma vez que a franquia já tem um plano de negócio estruturado e está em pleno andamento.

Trata-se de começar um negócio com uma marca já conhecida e consolidada no mercado. Com isso, o franqueado tem a possibilidade de aproveitar as vantagens competitivas da sua franquia, uma vez que os produtos ou serviços já foram testados e, muitas vezes, já são conhecidos pelos consumidores da sua região.

Além disso, você recebe da franqueadora alguns serviços como marketing, consultoria, suporte de compras e vendas, fornecedores e gestão, além de produtos e parcerias exclusivas, como um cartão de crédito private label e programas de fidelização, por exemplo.

Ou seja: você vai dar andamento a um negócio que já funciona, diminuindo os riscos de prejuízo financeiro, recebendo todo o suporte da franquia.

Se você busca a independência financeira nesse momento pós-pandemia, converse conosco!

Gostou do artigo? Acesse este link e saiba mais sobre os benefícios de ser um franqueado da FarMelhor, uma rede de farmácias espalhadas em 25 estados e Distrito Federal do Brasil.